Pesquisar
Close this search box.
Notícias

O Banco de olhos do Hospital Pompéia é o que mais realizou captações no Estado

Caxias do Sul. Após diminuição durante o primeiro ano de pandemia, as doações de córneas tiveram aumento no Rio Grande do Sul em 2021. Devido ao trabalho de conscientização do setor de doações e à rede de instituições parceiras, o Banco de Olhos do Hospital Pompéia, de Caxias do Sul, recebeu o maior número delas, totalizando 171 captações. Ao longo do ano passado, foram 434 transplantes de tecido ocular humano, segundo os dados da Secretaria Estadual da Saúde.

Atualmente, 852 pessoas aguardam transplante de córnea no Rio Grande do Sul. Em março de 2020, a lista de espera quase poderia ter sido zerada, mas a fila passou a aumentar após o início da pandemia de Covid-19, quando as captações diminuíram drasticamente.

O Banco de Olhos do Hospital Pompéia completa 43 anos em julho e fornece tecidos oculares humanos para diversos hospitais do Sul do Brasil. O primeiro transplante foi realizado em fevereiro de 1981. Seu trabalho na captação de doações o tornou uma referência reconhecida nesta especialidade. Mais de 3,8 mil doações já foram realizadas ao longo do tempo.

Conforme a Coordenadora da Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes do Hospital Pompéia, a enfermeira Ana Paula Concatto Casagrande, este trabalho é fruto de uma cultura desenvolvida na instituição:

– O Hospital Pompéia tem uma história muito antiga no que diz respeito à doação de órgãos e de córneas e a gente batalha todos os dias para que isso continue. Fazemos captação em todos os hospitais da região e agradecemos essa parceria que auxilia no trabalho do Banco de Olhos.

Após receber os tecidos, cada material é avaliado no microscópio, com contagem de células e então são geradas informações que serão úteis para outros hospitais em possíveis transplantes. As córneas permanecem disponíveis até 14 dias após a doação. A preservação é feita a partir de sua separação do globo ocular. Não há critério de compatibilidade sanguínea nas córneas, já que se trata de um tecido avascular – sem vasos sanguíneos.

Quem pode doar

A doação de córneas é feita com a aprovação da família, logo após o óbito. Por isso, é importante expressar este desejo entre os familiares. Toda e qualquer pessoa pode ser um doador de córneas/tecido ocular desde que não possua algumas contraindicações:

  • Idade: menor de 2 anos e maiores de 80 anos não podem ser doadores;
  • Sepse ativa;
  • HIV;
  • Hepatite B e C;
  • Infecções;
  • Óbito por causa desconhecida;]
  • Lesão ocular ou cegueira;
  • Ausência de familiar de segundo grau;
  • Tumores: Leucemia, Linfomas e Mieloma Múltiplo;
  • Paciente em diálise – hemodiálise;
  • Paciente que já transplantou;
  • Doença neurológica desconhecida;
  • Parkinson, Alzheimer e Demência;
  • TU Glioblastoma;
  • Isolamentos – KPC – Klebsiella.

Sistema de Transplantes completa 25 anos

]]>

Compartilhe:

Conheça nossa história

Centro Cirúrgico

Uma intervenção cirúrgica requer estrutura física de ponta e equipe altamente qualificada. O Pompéia Ecossistema de Saúde  cumpre todos os requisitos, sendo o Centro Cirúrgico de referência para a Serra Gaúcha.

Mais populares

Notícias
Missa celebra os 110 anos de história e dedicação do Pompéia Ecossistema de Saúde
Notícias
Fazer o bem nos faz bem
Notícias
Doação de Órgãos
Notícias
Escola de Saúde do Pompéia completa 34 anos

Veja também