Notícias

12/02/2014

Hospital Pompéia inaugura melhorias na assistência e diagnósticos

O Hospital Pompéia inaugurou na manhã de 6 de fevereiro mais um conjunto de melhorias destinadas ao atendimento de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e convênios. O hospital entregou oficialmente para a comunidade a ampliação do Bloco Cirúrgico, com a criação do Centro de Endoscopia, os novos aparelhos de ressonância magnética e tomografia computadorizada, e as reformas do Centro de Materiais e Esterilização (CME).

As obras tiveram um custo total de cerca de R$ 5 milhões, provenientes de recursos próprios, financiamentos junto ao BNDES e verbas parlamentares. As melhorias atenderam aos requisitos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o superintendente-geral do Hospital Pompéia, Francisco Ferrer, os investimentos irão ampliar a capacidade de atendimento do Pompéia. Atualmente, são realizadas cerca de 1,2 mi cirurgias por mês. Com a ampliação, esse número pode chegar a 1,4 mil por mês. O número de diagnósticos e procedimentos na endoscopia deve subir de 300 para 600 por mês.

“É um avanço significativo para o hospital, pois aumenta a capacidade do bloco cirúrgico. Essas melhorias vem ao encontro das necessidades da comunidade. Além do Centro de Endoscopia e das novas ressonância e tomografia, o Centro de Materiais e Esterilização recebeu melhorias e três novos equipamentos, o que equipara o Pompéia aos melhores hospitais do país no que tange ao controle de infecção hospitalar“, afirmou Ferrer.

Durante a inauguração, o diretor clínico do Hospital Pompéia, Ademir Cadore, recebeu um agradecimento especial da direção, funcionários e Pio Sodalício pelo empenho e dedicação para a concretização do Centro de Endoscopia. A solenidade foi encerrada com uma bênção especial do Capelão do Hospital Pompéia, Pe. Claudio Pezzoli, às novas instalações.

 

Confira o detalhamento de cada obra:

 

Ampliação do Bloco Cirúrgico – Centro de Endoscopia

O Bloco Cirúrgico foi ampliado para a instalação do Centro de Endoscopia, novo serviço que irá disponibilizar uma completa infraestrutura tecnológica e de pessoal para diagnósticos e procedimentos de pequeno porte.

No Centro serão realizados exames como colonoscopia, endoscopia, broncoscopia, ureteroscopia, entre outros procedimentos de baixa complexidade. O serviço tem capacidade para realizar até 600 procedimentos por mês.

 

Ressonância Magnética

A nova ressonância magnética é do modelo Achieva 1.5 Tesla – Nova Dual 16 Canais, da Philips. O aparelho conta com tecnologia para localizar lesões em todo o corpo, oferecendo alta performance na aquisição de imagens em alta resolução e um diagnóstico mais preciso. O alto desempenho do software e gradientes permite a otimização das ações do aparelho e a economia de tempo. Outra característica do equipamento é ampla abertura, o que evita desconforto aos pacientes que sofrem de claustrofobia, por exemplo.

Foram investidos R$ 2,48 milhões na compra do equipamento.

 

Tomografia Computadorizada

A nova tomografia computadorizada é uma Brilliance 64 Slice, da Philips, uma das mais avançadas do mercado. O sistema oferece mais qualidade na imagem e a aquisição de imagens nas áreas de trauma, cardíaca, pulmonar e pediátrica, não possíveis com outras tomografias. O equipamento também conta com tecnologia que reduz a exposição de radiação ao paciente e tubo de raio X com alta performance, que agiliza e elimina o tempo de espera entre as sequências do exame. A nova tomografia teve um custo total de R$ 1,48 milhão.

            Os novos equipamentos irão possibilitar o aumento do número de pacientes atendidos, já que oferecem mais rapidez na realização dos exames.

 

Centro de Materiais e Esterilização (CME)

A área física do CME passou por uma adequação para permitir a instalação de novos equipamentos de desinfecção. As reformas incluíram a instalação de pisos e paredes de material lavável, instalação de climatização e renovação de ar, móveis novos na bancada de recebimento e pintura geral.

O setor é uma unidade de apoio técnico a todos os serviços assistencias e de diagnóstico, sendo responsável pelo processamento dos materiais médicos utilizados pelo hospital, como limpeza, inspeção, desinfecção, esterilização e seleção quanto à integridade e funcionalidade. Pelo CME do Pompéia passam, em média, 56 mil peças por mês.

As melhorias realizadas atendem à RDC nº 15, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Além das obras físicas, o Pompéia também criou a Comissão de Processamento de Produtos para a Saúde (CPPS).

 

Novos Equipamentos do CME

Lavadora Termodesinfectora Baumer, modelo TWE 2000 – 414 Litros. Faz a remoção automatizada de matérias orgânicas por meio de jatos sob pressão, e a desinfecção e secagem dos instrumentais cirúrgicos e materiais utilizados nas anestesias.

 

Lavadora Ultrassônica Baumer, modelo E0-201-42 Litros. Faz a remoção automatizada de matérias orgânicas por meio de cavitação com fluxo intermitente (geração de micro bolhas por ondas de ultrassom). Com este equipamento, é possível remover matérias orgânicas em materiais de pequenos lúmens, ou menores que 5 mm.

 

Autoclave B110 716 Litros, da Baumer. Equipamento destinado ao processo de esterilização dos instrumentais cirúrgicos e produtos utilizados nas unidades de internação e diagnóstico.

 

 

Acompanhe as fotos na galeria a baixo!

Fotos: Ana Claudia dos Santos

 

 

Compartilhe

Imagens

Hospital Pompeia Bate Recorde Doação de Corneas

Áudios

Vídeos

Documentos